Pular para o conteúdo

13 de junho de 2012

Facebook irá desaparecer em 2020, afirma analista

por innovacentro

Muito tem se falado sobre o “tempo de vida” do Facebook. Ainda não chegaram a uma conclusão exata, mas muitos especialistas já dão como certo o tal “futuro sombrio.”

Eric Jackson, fundador da empresa americana de investimentos, Ironfire Capital disse a um programa de TV recentemente que em cinco a oito anos, o Facebook vai desaparecer da mesma forma como o Yahoo tem desaparecido: “O Yahoo ainda é rentável, tem 13.000 funcionários, mas é 10% do valor que estava na altura de 2000″, acrescentou Jackson. “Para todos os efeitos, ele desapareceu.”

De acordo com o investidor, veremos o crescimento continuado de mobile web e a luta do Facebook para se adaptar à essa mudança de paradigma: “O mundo está se movendo mais rápido, está ficando mais competitivo, e não menos”, disse ele. “Eu acho que aqueles que são dominantes em sua geração realmente vão ter uma transição difícil para se adaptar a esta nova geração. O Facebook pode comprar um monte de empresas de mobile, mas eles continuam como um web site “grande e gordo”, muito diferente de um aplicativo móvel.”

Na sua divulgação pré-IPO sobre os 35 “fatores de risco”, lançada em fevereiro, a empresa admitiu que, como o uso da web móvel para acessar o Facebook e para a web em geral continua a se expandir, a sua plataforma ad-free móvel se tornará mais problemática. Já na apresentação em maio, a empresa ressaltou o mesmo desafio novamente. A revelação foi visível na bolsa de valores: no dia 18 de maio, as ações do Facebook começaram à ser vendidas por US $ 38. Já na última segunda-feira, dia 4 de junho, estava em US $ 26,90.

Jackson vê o Facebook como um segundo membro das três gerações de empresas inovadoras da Internet. A primeira geração, com destaque para empresas como Google e Yahoo, serviram como portais de organização e reunião da riqueza de informação na web. A segunda geração, mais notavelmente o Facebook, são os capitalizadores de uma rede social emergente. Já a terceira geração é composta por empresas cujo único objetivo é alavancar e monetizar os usuários móveis.

“Quando você olha ao longo dessas três gerações, não importa o quanto você é bem sucedido em uma geração, você não parece ser capaz de traduzir isso em sucesso na geração seguinte, não importa quanto dinheiro você tenha no banco, não importa quantos PhD’s inteligentes trabalhem para você “, diz Jackson.”Olhe como o Google tem lutado para mudar sua rede social. Acho que o Facebook está tendo o mesmo tipo de desafio em deslocar-se para a internet móvel.”Publicado na 3M, em 06/06/2012.

Anúncios
Leia mais de Notícias

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Observação: HTML é permitido. Seu endereço de e-mail nunca será publicado.

Assinar os comentários

%d blogueiros gostam disto: