Pular para o conteúdo

1 de novembro de 2011

Em busca da inovação radical

por innovacentro

Especialista da FAAP fala a respeito do exercício da criatividade e de entraves das empresas brasileiras na hora de competir em um mundo mais inovador

A criatividade já está no foco das atenções no mundo corporativo, mas como despertá-la e multiplicar seu efeito ainda é ponto de discussão entre especialistas. O professor da FAAP Humberto Massareto, que falará no HSM Expo Management 2011 sobre o tema, propõe a criatividade como um processo, com passos simples a serem seguidos.

“Tudo começa com a definição do problema”, sentencia Massareto, “e então se reúne as informações que já se apresentam a respeito do problema”. A ideia é percorrer passo a passo estágios de maturação, até que uma nova ideia possa ser definida e aplicada:

• Definição do problema: delimitação do escopo para facilitar a busca de respostas;
• Coleta de informações: nesse estágio, o professor sugere uma catalogação de todas as informações já disponíveis relacionadas ao problema proposto;
• Incubação de ideias: com base no problema e nas informações coletadas, conexões e associações não habituais são estabelecidas, para posterior análise crítica;
• Escolha: aqui serão selecionadas as melhores ideias, que estejam mais em linha com a solução do problema e que possuam maior viabilidade;
• Plano de ação: uma vez escolhido o caminho a ser seguido, devemos traçar uma estratégia de ação.

O plano de ação, explica o professor, é onde grande parte das ideias encontra seu obstáculo mais profundo, que envolve fatores restritivos diversos, como prazo, orçamento ou até apoio e suporte.

“Nós mesmos nos vemos muitas vezes barrando ideias em seu estágio ainda embrionário”, afirma. Massareto ainda discorre sobre algumas razões que podem oferecer bloqueios ao pensamento criativo, em qualquer uma de suas etapas:

• Receio do julgamento;
• Timidez e introversão;
• Receio de ser submetido a comparações;
• Criação castradora e rigorosa;

Em sua proposta de laboratório de criatividade, um minicurso de 16 horas ministrado na FAAP, Massareto pretende fornecer um ambiente onde a criatividade possa afluir naturalmente, por meio de oficinas práticas, envolvendo inclusive conceitos mais modernos e recém-chegados no Brasil, como o design thinking.

Como modelos de sua experiência no laboratório, Massareto cita a norte-americana IDEO como proliferadora do conceito de design thinking para criação de soluções para problemas nos mais diversos setores, da indústria ao segmento de serviços.

Investimento e interesse ainda escassos no Brasil

Massareto comenta ainda que o Brasil “não deixa nada a desejar” em termos de criatividade, mas ainda falha em suas tentativas de se colocar como potência criativa no cenário global. “O Manual de Oslo divide inovação em duas frentes – inovações radicais e incrementais – e o Brasil hoje se enquadra muito mais em um perfil de inovador incremental”, explica o professor.

“O problema é que não são geradas patentes assim”, diz ele, explicando que o número de patentes ainda é uma das métricas mais utilizadas em rankings de inovação e que o Brasil perde muito, quando é comparado a países como a Coreia do Sul, por exemplo, uma vez que sua geração de patentes ainda é bastante incipiente.

Por inovação radical, o Manual de Oslo entende como aquelas que geram novos conceitos ou produtos, enquanto que inovações incrementais de um modo geral melhoram produtos e conceitos já existentes.
“Falta investimento”, argumenta Massareto, dizendo que o estabelecimento de centros de pesquisa e desenvolvimento, bem como seu financiamento, é ponto primordial para a geração de inovações radicais e, por conseguinte, novas patentes.

“A falta de perspectivas de financiamento acaba gerando uma ‘fuga de cérebros’”, endossa o professor. O assunto, embora vastamente discutido, continua a afligir as comunidades científica e acadêmica do país, que veem constantemente suas melhores mentes deixarem o país por encontrarem melhores chances de apoio, financiamento e até mesmo formação no exterior.

Publicado no Portal HSM, em 11/10/2011

Anúncios
Leia mais de Notícias

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Observação: HTML é permitido. Seu endereço de e-mail nunca será publicado.

Assinar os comentários

%d blogueiros gostam disto: