Pular para o conteúdo

30 de setembro de 2011

Inovador Serial?

por innovacentro

Olá,

Em nossos programas de consultoria e educação executiva em gestão da inovação é natural que os participantes nos questionem sobre casos de empresas inovadoras Brasileiras. Nos últimos anos não foram poucas as vezes que abordamos o HABIBs como uma dessas empresas. Inovação no segmento de clientes (atraiu para o segmento um público que até então não consumia).
Mas parece que o Sr. Alberto Saraiva não quer parar por aí. Depois da Ragazzo vem ai a franquia da Box30.
Em recente reportagem para o Portal Exame pudemos capturar alguns insights que podem ser utilizados por outros empreendedores.

Como surgiu a ideia?
O empresário estava em férias em Miami quando teve a ideia de montar a nova franquia. Observando a rede de sorveterias Cold Stone, que tem mais de mil unidades em funcionamento nos Estados Unidos, vislumbrou o potencial de uma operação de menor porte, com menor faturamento, mas que poderia se multiplicar mais rapidamente.

Qual a proposta de valor?
A fórmula é simples: o cardápio oferece 30 itens diferentes, com preços que variam de R$0,89 a R$ 2,90. Ao comprar mais de 30 unidades de qualquer produto, o cliente leva o dobro da quantidade paga. “Se pedir 30 coxinhas, leva 60 coxinhas. Se pedir 30 quibes, leva 60 quibes. Se pedir 30 latas de Coca-Cola, leva 60 latas de Coca-Cola”, resume Saraiva.

Como foi desenhado o modelo de negócio?
“Concluí que tínhamos que montar um negócio com potencial de abrir mil unidades, faturando, em média, R$ 100 mil por mês cada. A partir daí comecei a idealizar a Box30. Foi um processo de engenharia reversa”, conta.

Como tem sido o desenvolvimento da ideia?
Entre o momento do “insight” e o início da operação da unidade piloto foram apenas 55 dias. A pré-produção dos salgados – que são apenas finalizados na hora de servir na loja – é feita na mesma cozinha central que abastece todas as unidades do Habib’s e do Ragazzo, rede de comida italiana que também pertence ao grupo.

Com o sucesso da primeira unidade piloto, a rede se prepara para abrir mais cinco unidades do Box30 ainda este ano, todas próprias. A marca só começará a ser vendida como franquia a partir do ano que vem. “Estamos testando o conceito primeiro, como fizemos com as outras bandeiras”, justifica Saraiva.

E o Futuro?
A proposta de valor parece adequada a um mercado em expansão de renda que vem comendo fora de casa com maior frequencia, enfim, tendências que devem se consolidar. A experiência na operação de modelos de negócio de baixo custo-baixo preço é um expertise importante que a empresa desenvolveu nos últimos anos e que sugere fará enome diferença também nessa operação. O compartilhamento de algumas atividades com as demais empresas do grupo e a troca de experiência entre as marcas pode servir como atalho para determinados desafios. O Habibs conseguiu se transformar numa inovação. A Box30 tem alguns antecedentes importantes que aumentam suas chances de seguir no mesmo caminho.

O que você acha?

Abraços
Maximiliano Carlomagno

Anúncios
Leia mais de Blog

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Observação: HTML é permitido. Seu endereço de e-mail nunca será publicado.

Assinar os comentários

%d blogueiros gostam disto: